Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra no Brasil promove evento on line sobre o líder abolicionista Luiz Gama

LL.M em Direito Empresarial da Facamp: matrículas abertas
26/08/2020
Semana Jurídica gerou mais de oito horas de capacitação sobre temas da atualidade
01/09/2020

O ator Déo Garcez protagoniza o espetáculo sobre a vida de Luiz Gama

Nesta segunda-feira (31/08), a partir das 20h, a Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra no Brasil recebe, em evento virtual, o ator e diretor teatral Déo Garcez, protagonista do espetáculo “Luiz Gama – Uma voz pela liberdade”, biografia dramatizada sobre o advogado e líder abolicionista Luiz Gonzaga Pinto da Gama. Déo Garcez é também membro da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra – OAB- RJ.

Assim como no espetáculo teatral, o evento da Comissão visa mostrar a importância da história de Luiz Gama no Brasil que libertou mais de 500 escravos que viviam em cativeiro. A peça, cujo roteiro também é assinado por Déo Garcez,  aborda questões da atualidade como o preconceito e a desigualdade.

O presidente da Comissão, Ademir José da Silva, destaca que Luiz Gama é uma figura história que também é lembrada em Campinas, já que dá nome a uma das ruas do bairro Bonfim e que, recentemente, teve seu nome alterado para inclusão da profissão em que o abolicionista atuava para libertação de escravos que eram mantidos ilegalmente em cativeiros.    

À pedido da Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra no Brasil, a Câmara Municipal de Campinas aprovou o projeto lei 15.927, sancionado em julho passado pelo prefeito, que alterou o nome da via pública denominada Luiz Gama, para Rua Advogado Luiz Gama. 

Para o presidente da Comissão, Ademir José da Silva, a iniciativa “é um passo importante da Comissão da Verdade sobre o reconhecimento e reparações históricas sobre a Escravidão Negra no Brasil e em especial em Campinas”, afirmou.

Sobre o advogado Luiz Gama

Luiz Gama foi um importante líder abolicionista, advogado, jornalista e também poeta. Nasceu em Salvador, Bahia, no dia 21 de junho de 1830. Em sua trajetória, esteve sempre envolvido nos movimentos contra a escravidão, tornando-se um dos maiores líderes abolicionistas do Brasil. Nos tribunais, com seus conhecimentos jurídicos, defendia os escravos que podiam pagar pela carta de alforria, mas eram impedidos por seus donos. Defendeu inúmeros escravos que entraram no território nacional após a proibição do tráfico negreiro de 1850. Luiz Gama faleceu em 24 de agosto de 1882.

Link de acesso para o evento: clique aqui

ID da reunião: 854 9929 8335
Senha de acesso: 452411

 

Skip to content